ATRIZES ESQUECIDAS - GERALDINE FARRAR


Geraldine Farrar foi um dos grandes ícones do seu tempo, considerada também uma das primeiras Divas do cinema mudo americano. Além de atriz, era também cantora de ópera, construindo uma sólida carreira nos dois segmentos. Farrar também foi uma das musas de Cecil B. DeMille, estrelando alguns de seus filmes. Seu afastamento precoce da música e do cinema talvez tenha colaborado para o seu esquecimento.


Seu nome de batismo era Alice, com 5 anos, começou a estudar música. Em 1901 teve sua estreia nas óperas e em 1904, passou a gravar discos. Em 1907, já era considerada uma das maiores divas das óperas. Em 1914, estrela a ópera "Carmen", um de seus maiores sucessos nos palcos, no ano seguinte faz sua primeira aparição no cinema em uma versão cinematográfica homônima, dirigida por Cecil B. DeMille. O filme fez bastante sucesso e Farrar dividiu as críticas positivas com Wallace Reid, que interpretou Don José.


Ainda em 1915, novamente sendo dirigida por DeMille, estrela "Tentação" (Temptation), hoje considerado um filme perdido. Em 1916, estrela "Joan The Woman", considerado um dos primeiros épicos do cinema mudo. Novamente dirigida por DeMille, Farrar entrega um de seus melhores desempenhos, sendo esse o seu papel mais memorável como atriz.


Após "The Woman God Forgot" de 1917, a parceria entre DeMille e Farrar encerrou-se. Boa parte dos seus filmes posteriores, seriam dirigidos por Reginald Barker. Seu último filme foi "The Riddle: Woman", em 1920. Em 1922 aposentou-se das óperas, aos 40 anos. Continuou gravando discos e dando recitais até meados da década de 20. Fez pequenos shows até 1931 e chegou a ser comentarista nos intervalos das óperas transmitidas pelo rádio. Faleceu aos 85 anos em 11 de março de 1967.





Comentários

Mais Visitados