NAPOLEÃO (NAPOLEON) (1927)

                     

Dirigido por Abel Gance e produzido na França, "Napoleão" é sem dúvidas, um dos mais importantes épicos produzidos no cinema mudo. O filme usou diversas técnicas até então inéditas na produção dos filmes. Uma das mais memoráveis foi a junção de três câmeras que filmavam ao mesmo tempo determinada cena. Na montagem final, as três imagens era unidas, dando o aspecto de uma filmagem panorâmica, algo que só foi popularizado muitos anos depois. Este processo na época recebeu o nome de Polyvision. Outra técnica foi o uso de câmeras portáteis. Inicialmente, Abel Gance produziria uma série de seis filmes sobre Napoleão, mostrando vários aspectos de sua vida, mas após enfrentar diversos problemas na produção deste filme, ele acabou desistindo da ideia de dar continuidade à série de filmes. Abel Gance, escreveu, produziu, dirigiu e chegou a atuar no filme. Para o papel de Napoleão, foi escolhido o ator Albert Dieudonné. Dieudonné já havia trabalhado anteriormente com Gance e após este filme trabalharia mais vezes com o diretor. O filme foi lançado em Paris em 7 de abril de 1927 e após sua exibição em Londres, a MGM que havia comprado os direitos de distribuição do filme, passou a editá-lo. É um dos filmes mudos que mais tiveram edições, cortes e versões alternativas. No final da década de 70, após 20 anos de trabalho em restaurá-lo e reconstruí-lo, o filme passou a ser reexibido novamente. Em 2000, o filme ganhou uma nova restauração e teve cenas consideradas perdidas, adicionadas à essa nova restauração. As cenas perdidas, foram encontradas na Cinemateca Francesa. 













Comentários

Mais Visitados